A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Uma Igreja que não cabe Maria a MÃE DO MEU SENHOR (Lucas 1,43) - Também não cabe um verdadeiro Cristão.

Uma Igreja que não cabe Maria a MÃE DO MEU SENHOR (Lucas 1,43) - Também não cabe um verdadeiro Cristão.

Written By Beraká - o blog da família on quarta-feira, 1 de maio de 2013 | 14:14



É muito comum o protestantismo exaltar as mulheres bíblicas e relevarem ao esquecimento Maria a mãe do nosso salvador.


Apesar de desprezadas pela história entre elas Maria Santíssima, várias mulheres tiveram um papel fundamental no antigo Testamento e na vida de Jesus. Muito mais decisivo do que se pensava tradicionalmente. A investigação bíblica recente começa a desvendar fatos que contradizem a ideia anteriormente tida sobre estas mulheres e principalmente sobre Maria.


Assim é: elas estavam lá desde o início e foram mães, profetas, apóstolas, rainhas, discípulas, evangelizadoras, financiadoras, interpeladoras de Jesus. “Jesus aceitou-as e não as discriminou pelo facto de serem mulheres”, diz Maria Julieta Dias, religiosa do Sagrado Coração de Maria e coautora de “A Verdadeira História de Maria Madalena” (ed. Casa das Letras).


Os evangelhos citam várias vezes as mulheres que seguiam Jesus “desde a Galileia”, onde ele começara o seu ministério de pregador itinerante. No momento da crucifixão, são elas que estão junto a Ele na Cruz.


AS MULHERES DO ANTIGO TESTAMENTO COMO PREFIGURAÇÕES DE MARIA A MÃE DE JESUS E SUA MISSÃO:




1)- Débora - Era uma dona-de-casa comum, mas foi escolhida para ser juíza. Foi a única mulher das escrituras sagradas a ocupar um cargo político com excelência. Ela se definia como "mãe de Israel” e fazia de tudo para o bem da nação (Juízes 4,4-16). Débora era bastante virtuosa: mãe de família, profeta, temente a Deus e líder militar. Traçou estratégias de batalha e conquistou muitas vitórias para Israel na época dos juízes. Foi a libertadora do povo hebreu em tempos de guerra contra os cananeus. Ela é a prova de que uma mulher pode ser profissional e dona-de-casa ao mesmo tempo.

2)-Ester - Foi a rainha mais importante que Israel já teve. Judia e órfã, ela foi criada por um parente. Quando se casou com o rei Assuero, Ester fez de tudo pelo povo judeu. Tem um livro da Bíblia só dela. Ester descobriu um plano para exterminar todos os judeus. Ela se preparou espiritualmente com um jejum de três dias e orações. Ao final do período, Ester revelou ao rei que era judia e conseguiu salvar o povo. Sábia: diante de uma situação difícil ela não se desesperava: buscava soluções em Deus para tomar decisões.Destemida: não ficou com medo de agir para salvar os judeus. Era ousada e inteligente, e tinha uma fé admirável.Humilde: em vez de se mostrar a dona da razão, ela procurava respeitar a opinião dos outros. Seja como Ester:Não aja por impulso, procure sempre orar antes de tomar as suas decisões. Ester também era muito atenciosa.


3)-Sara - Esposa de Abraão, o primeiro dos patriarcas bíblicos. Deus prometeu a Abraão um filho que daria origem a todo o povo de Israel. Sara foi a mulher escolhida para dar à luz essa criança. Ela era chamada de mãe de multidões(Se ela podia levar este título, imaginem Maria Santíssima), é vista como o modelo ideal de mulher casada. Sara era estéril e mostrou ter muita fé quando não desistiu de ter o filho que o Senhor lhe prometeu. Ela perseverou na crença e, aos 90 anos, deu à luz Isaque, que era o herdeiro da promessa feita a Abraão. Por isso, ela é a única mulher mencionada entre os heróis da fé (Hebreus 11,11), pessoas que exercem influência até hoje, como Moisés e Davi. Dedicada: o filho e o marido dela podiam sempre contar com ela. Ela estava ao lado deles em qualquer situação. Acompanhava Abraão em todas as viagens.Fiel a Deus: Sara não  desistia fácil das promessas  de Deus e procurava fazer as vontades dele.Alegre: ela recebia as pessoas em casa com felicidade e as servia com prazer. Seja como Sara:Não desista nunca dos seus sonhos. Seja confiante em Deus e nas promessas dEle.

4)- Rute - Ela era casada com o hebreu Malom e se dava muito bem com a sogra, Noemi. Quando ficou viúva, se apegou muito à sogra, a ponto de acompanhá-la até Belém. Lá, se casou com Boaz e reconstruiu a própria vida. Jesus é um dos descendentes de Rute.Principais virtudes:A amizade, a fidelidade, a dedicação e o desprendimento. Fez um dos mais lindos votos de amizade à sogra. “Onde quer que pousares, ali pousarei eu. O teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus(Rute 1,16)”. Amiga Tratava bem a todos e era muito carinhosa.Responsável Trabalhava em campos de cevada e nunca reclamava do trabalho, fazendo o melhor.Confiável Procurava ser honesta e íntegra nos afazeres diários. Tinha uma boa reputação e chamava a atenção dos chefes por isso.


5)- Abigail – Uma das esposas de Davi, foi mulher de Nabal. Esse era duro e maligno em todo o seu trato. Precisando Davi e seus homens de alimento em uma certa ocasião, Nabal negou-se a ajudá-los mesmo tendo anteriormente usufruído de favores dos homens de Davi. Diante do desprezo de Nabal, Davi deu ordem a seus homens para que destruíssem tudo que pertencesse a Nabal até o amanhecer.      Abigail soube da atitude insensata e egoísta do marido, se antecipou apressadamente e separou duzentos pães, dois odres de vinho, cinco ovelhas preparadas, cinco medidas de trigo tostado, cem cachos de passas e duzentas pastas de figos, e os pôs sobre jumentos.Quando Abigail se encontrou com Davi e intercedeu pela paz, este disse: “Bendito o Senhor, Deus de Israel, que, hoje, te enviou ao meu encontro. Bendita seja a tua prudência, e bendita sejas tu mesma, que hoje me tolheste de derramar sangue e de que por minha própria mão me vingasse.”


6)-Jeoseba – Era filha do rei Jorão, tia de Joás, esposa do sacerdote Joiada, uma mulher que amava a Deus juntamente com seu esposo. Ao saber que a rainha Atalia iria exterminar os possíveis herdeiros que ameaçassem o seu governo no trono, mostrou-se corajosa, escondendo o menino Joás da linhagem real. Jeoseba escondeu o pequeno Joás e a sua ama em um dos aposentos do templo para salvá-lo. Jeoseba manteve o menino em segurança por seis anos, até que fosse feito rei para reinar em Judá (2 Reis 11,1–3).


7)- Miriã – Foi quem pôs o bebé Moisés numa cesta revestida de betume e a colocou no Rio Nilo, ficando de perto vigiando o destino do seu irmão. Foi também adoradora com cantos e tamborins.

8)- Hulda – Mulher de Salum, o guarda-roupa, filho de Ticva, filho de Harás. Ela habitava a cidade baixa de Jerusalém e foi usada por Deus para falar ao povo de Israel (2 Reis 22).

9)- MULHERES ANÔNIMAS:Uma mulher cujo nome é desconhecido salvou as vidas dos espias que Davi mandou a Jerusalém (2 Samuel 17,17–21).Outra mulher sábia, cujo nome não é mencionado, impediu que Joabe destruísse uma cidade, ao persuadir seus habitantes a cortar a cabeça de Seba, atirando-a para Joabe, do lado de fora dos muros da cidade (2 Samuel 20,16–22). Assim, ela ajudou a pôr fim a uma rebelião contra Davi.Outra mulher alimentou o profeta Elias (1 Reis 17,9–15).Um mulher eminente providenciou comida e um quarto para o profeta Eliseu (2 Reis 4:8–10).


AS MULHERES DO NOVO TESTAMENTO:


Claramente o Novo Testamento revela que a chamada contínua de Deus e uso de mulheres estavam dentro dos parâmetros revelados pela profecia do Antigo Testamento (Joel 2,28-29). No primeiro sermão cristão registrado no Dia de Pentecostes, Pedro proclamou a continuação da realização da profecia de Joel. (Atos 2:17-18).


Para realizar seus propósitos, Deus usaria TODOS os crentes. Como o Novo Israel, "não há homem nem mulher porque todos vós sois um em Cristo Jesus" (Galatas 3:28), e como beneficiários da salvação (Atos 2:21), ambos homens e mulheres eram identificados como aqueles sobre os quais o Espírito iria derramar o dom da profecia:


Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel: “E ACONTECERÁ NOS ÚLTIMOS DIAS, DIZ O SENHOR, QUE DERRAMAREI DO MEU ESPÍRITO SOBRE TODA A CARNE; OS VOSSOS FILHOS E AS VOSSAS FILHAS PROFETIZARÃO, OS VOSSOS JOVENS TERÃO VISÕES, OS VOSSOS ANCIÃOS TERÃO SONHOS; E SOBRE OS MEUS SERVOS E SOBRE AS MINHAS SERVAS DERRAMAREI DO MEU ESPÍRITO NAQUELES DIAS, E ELES PROFETIZARÃO...” (Atos 2,16-18).



Biblicamente isto está de acordo com a ação divina de chamar mulheres inspiradas tão bem como homens para responsabilidades ministeriais específicas durante a época do Antigo Testamento, COMO:Miriã, Débora, e Hulda cada uma era chamada "profetisa": "um sobre o qual o Espírito de Deus tinha descido, ... o instrumento de transmitir ao israelense o conhecimento da vontade divina".

1)- Isabel, parente da Maria (Lucas 1:36) foi também escolhida para dar à luz um "cheio do Espírito Santo já desde o ventre de sua mãe" (Lucas 1,15). "Justa diante de Deus" (Lucas 1,6) "Isabel ficou cheia do Espírito Santo" (Lucas 1,41). Ela recebeu o poder da fala profética para ecoar as palavras do anjo (Lucas 1,28) revelando uma compreensão do mistério cercando o nascimento do Messias prometido (Lucas 1,42,45).



2)- O foco cai ainda em uma terceira mulher chamada para reconhecer a chegada do Messias. A viúva Ana, remanescente da tribo de Aser, chamada profetisa (Lucas 2:36)4, dá graças a Deus enquanto ela se reuniu com Maria e José no momento em que Simeão abençoou Jesus, então ela testemunha do advento de Cristo para aqueles esperando a redenção (Lucas 2,25-38).



3)- Não somente as mulheres foram usadas como alguns dos primeiros a proclamar o nascimento do Menino Jesus, Deus também as usou como as primeiras a anunciar a realidade da ressurreição.De fato elas foram as primeiras testemunhas do Senhor ressuscitado. Partindo elas pressurosamente do sepulcro, experimentando temor misturado com alegria, cumprindo a missão que o anjo tinha as confiada, elas encontraram Jesus (Mateus 28,9-10).Dois dos três escritores sinóticos incluem este fato específico que as mulheres foram comissionadas por um anjo para levar as notícias da ressurreição de Jesus aos discípulos -- com Marcos acrescentando o nome de Pedro (Mateus 28,4-7; Marcos 16,5-7; Lucas 24,4-8). Lucas afirma que as mulheres fizeram como foram mandadas, falando aos onze tão bem como aos outros crentes na vizinhança (Lucas 24,9). A instrução foi também dada para dizer aos discípulos que o Jesus ressuscitado estaria indo à frente deles a Galiléia. Eles podiam o ver lá, confirmando a própria predição de Jesus (Marcos 14,28).Quando elas se encontram com Jesus, ele amplifica a mensagem Angélica ao as mostrar que ele está ressuscitado, enfatizando de novo que elas não precisam temer, no entanto elas precisam dizer para os discípulos (que Jesus chama de "irmãos") a irem a Galiléia onde eles o veriam. De modo que Jesus as julgam dignas de serem as primeiras proclamadoras da sua ressurreição.Marcos 16,9-10 diz explicitamente: "Ora, havendo Jesus ressurgido cedo no primeiro dia da semana, apareceu primeiramente à Maria Madalena ... foi ela anunciá-lo". (Ver também Mateus 28,11; Lucas 24,10; João 20,1).As mulheres eram testemunhas eficientes. Os discípulos fizeram como as mulheres instruíram, eles foram a Galiléia como Jesus tinha indicada Mateus 28,16). Lá eles acharam Jesus. Segundo as Escrituras:A este ressuscitou Deus ao terceiro dia e lhe concedeu que se manifestasse, não a todo o povo, mas às testemunhas predeterminadas por Deus (Atos 10,40-41a).Deve ser notado que as mulheres foram escolhidas de antemão pelo próprio Deus a ser as primeiras testemunhas do Senhor ressurgido. Elas foram as primeiras a ver com seus próprios olhos a Jesus (Marcos 16:9).

Falando humanamente, estas mulheres mereciam ser as primeiras testemunhas da ressurreição de Cristo: durante a vida elas serviam a Ele sem esperar nada em troca, e na morte elas não estavam divididas e não o abandonaram durante o Calvário. Elas O acompanharam até CRUZ, apesar da sua ligação a ele as expor ao perigo muito iminente, e agora elas chegam para velar e chorar ao seu SEPULCRO.Estas mulheres fieis proclamaram o Evangelho para aqueles que depois seriam os instrutores da redimida raça humana inteira. Eis que honra Deus outorga àquelas que perseveraram na verdade dEle, e continuam a O confessar diante dos homens.


4)- Este é o testemunho do Novo Testamento: Deus honrou mulheres crentes que Ele mesmo tinha escolhido para proclamar a realidade do Senhor ressuscitado para discípulos descrentes (Lucas 24,9-11.22-24; João 20,1-3.8-9), assim como ele escolheu algumas delas a serem participantes enquanto o "Verbo se fez carne" (João 1,14), em cumprimento da profecia do Antigo Testamento (Isaías 7,14; Joel 2,28-29).Quais foram estas mulheres tementes a Deus que foram escolhidas:Maria Madalena está mencionada nos quatro Evangelhos. Ela está colocada primeira em todos os relatos sinóticos (Mateus 28,1; Marcos 16,1; Lucas 24,10). João 20,1 fala dela como a grande testemunha da ressurreição como ela se encontra sozinha com Jesus. (Como os apóstolos Mateus e João eram participantes durante o período de 40 dias depois da ressurreição.)


5)- Também na lista está Maria, mãe de José (Josaf) (Marcos 15:47) também "mãe de Tiago o Menor" (Marcos 15:40; Mateus 27:56) - a outra Maria (Mateus 28:1), uma seguidora da Galiléia e sustentadora financeira de Jesus (Marcos 15:40-41; Lucas 8:3). Ela estava na Crucificação (Marcos 15:40,47; Mateus 27:56,61; Lucas 23:49,55) e o enterro de Jesus. Também ela preparou especiarias e ungüentos para o perfumar (Lucas 23:56).O escritor do Evangelho de Marcos, entendido a ser João Marcos, filho da Maria de Jerusalém (Atos 12:12,25), com relação próxima com Pedro (Marcos 16:7) coloca Salomé em terceiro lugar. Ela provavelmente foi a esposa de Zebedeu, a mãe de Tiago (o mais velho) e João, e tia de Jesus (Marcos 16:1; Mateus 27:56; João 19:25).


6)- Lucas, que pesquisou seus fatos com tanta diligência, acrescenta Joana (a esposa de Cuza, procurador de Herodes) (Lucas 8:2-3) e outras (Lucas 24:10).



7)- Enquanto Jesus ainda estava vivo, Marta foi usada para proclamar dramaticamente o poder da ressurreição bem como Jesus como Messias. Quando ela declarou: "Sim, Senhor, eu creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus, que havia de vir ao mundo" (João 11:27), Sua fala profética foi muito semelhante àquela de Pedro em Cesaréia de Filipe (Mateus 16:16-17).As circunstâncias da sua confissão são notáveis. Depois da morte de Lázaro, Marta foi ao encontro de Jesus, "ao saber que Jesus chegava" em Betânia (João 11:20). Ela não compreendia a demora de Jesus, mas ela confiava nEle explicitamente, sabendo que qualquer coisa que Ele pedia a Deus, Deus respeitaria. Ela estava destemida em dialogar publicamente com Jesus, acreditando ser permitida para ela. Ela não foi repreendida por isso.Jesus honrou a confiança da Marta. Ele a afirmou que Lázaro ressurgiria. Ela não teve dúvida: "Sei que ele há de ressurgir na ressurreição, no último dia" (João 11:24).Jesus galardoava abertamente a fé dela declarando seu propósito:Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo aquele que vive, e crê em mim, jamais morrerá. Crês isto? (João 11:25-26).Marta foi garantida um lugar no reino futuro de Cristo. Ela é uma intérprete de quem Jesus é e uma que autentica o lugar de qualquer mulher crente naquele reino. Ela não foi a irmã que costumava assentar aos pés de Jesus. Entretanto, ela foi uma crente ativa, dada insaite divina quando sem constrangimento ponderou as grandes verdades do reino. O que Jesus disse que está registrado em Mateus 16:17 também se aplica aqui para Marta: "... não foi a carne e sangue quem to revelou, mas meu Pai, que está nos céus".


8)- Como Ana, mãe de Samuel, foi a primeira a profetizar do Messias, e como Isabel foi o primeiro a reconhecer o Messias no ventre da Maria, então Ana, que foi viúva e profetisa, reconheceu que o neném Jesus foi o Messias prometido, assim a mulher samaritana ao poço de Jacó foi aquela para quem Jesus revelou: "Eu o sou, eu que falo contigo (que se chama o Cristo)" (João 4:25-26).



9)- Não se pode deixar de notar que a mulher samaritana foi privilegiada a ser usada. Pelos padrões do mundo ela não foi o tipo de mulher a ser escolhida. Uma samaritana paria, vivendo fora dos códigos morais da sua época, ela foi honrada a ser aquela para quem Jesus se revelou como Messias. A atitude de Jesus para com ela foi consistente com seu caráter e propósito de buscar e salvar os perdidos, então tendo perdoado o pecado, a incluir o pecador salvo em serviço ativo.Reconhecendo Jesus a ser quem Ele disse que foi, ela trouxe uma cidade para ouvir Jesus proclamar o Evangelho: "E muitos samaritanos daquela cidade creram nele, por causa da palavra da mulher, que testificava: Ele me disse tudo quanto tenho feito ... E muitos mais creram por causa da palavra dele" (João 4:39,41).Ela foi singularmente usada para trazer os perdidos para Cristo naquela ocasião e para preparar para o avivamento mais tarde em Samária à medida que a igreja espalhou para todo mundo pelo poder do Espírito (Atos 8:5,12; 1:8). Ela compartilhou com aqueles que a rejeitaram abertamente, ativando a sua fé recém-nascida, falando a verdade revelada para ela.Quando Filipe, o diácono que se tornou evangelista, foi levado pelo Espírito a Samária, ele ceifou o que a mulher com Jesus tinham semeado os corações do povo samaritano. Precisa se supor que Filipe levou a sua família consigo para Cesaréia. Mais tarde lemos que Deus usou suas filhas virgens no ministério naquela cidade. A história de testemunhas oculares da Igreja Primitiva de Lucas inclui uma visita a este lar, sem notar objeção paulina.Partindo no dia seguinte, fomos a Cesaréia; e entrando em casa de Filipe, o evangelista, que era um dos sete, ficamos com ele. Tinha este quatro filhas virgens que profetizavam (Atos 21:8-9).




10)- Maria, irmã de Lázaro, “escolheu a melhor parte”, ao colocar-se aos pés do Senhor para ouvir-lhe os ensinamentos. Foi ela que O ungiu para o Seu sepultamento, uma ação que jamais perderá a sua fragrância "onde quer que este Evangelho for pregado, em todo o mundo, será também contado o que ela fez para memória sua" (Mt 26:13);


11)- Febe foi uma servidora da igreja e socorreu a muitos (Rm 16:1);


12)- Lídia hospedou o apóstolo Paulo em sua casa (At 16:40);


13)- Priscila, ajudou Áquila a expor com mais exatidão o caminho de Deus a Apolo (At 18:26). Sob a liderança de seu marido, teve o privilégio de instruir o eloqüente Apolo, declarando-lhe "mais pontualmente o caminho de Deus" (At 18:26).


14)- E quando chegamos ao tempo quando Cristo já havia subido aos céus e o Espírito Santo já havia sido enviado, somos lembrados das"mulheres gregas da classe nobre" (At 17:12) que creram e do elogio que Paulo fez às mulheres que trabalharam no Senhor (veja Rm 16).





POR FIM Maria, mãe de Jesus, é exemplo de uma grande mulher que supera todas as outras em virtude da sua missão: Ser a Mãe do Salvador.


Ela se dispôs a dar de si mesma para servir humildemente a Deus. Quando o anjo anunciou que o corpo dela seria o instrumento pelo qual Cristo viria ao mundo, ela respondeu modestamente: “Aqui está a serva do Senhor; que se cumpra em mim conforme a tua palavra.” (Lucas 1:38).Abençoada acima de todas as mulheres, Maria foi escolhida a ser aquela que, através da cobertura do poder do Altíssimo, daria à luz o próprio corpo e sangue de Jesus Cristo (Mateus 1:16, 18-25; Lucas 1:26-38). Ela aceitou a chamada dela, acreditando que Deus realizasse seus propósitos através dela (Lucas 1:45). Ela recebeu o dom da fala divina (Lucas 1,46-55). Mais tarde ela seria incluída no grupo orando no cenáculo junto com outras mulheres (Atos 1,14), pedindo e ficando cheio do Espírito Santo (Atos 2,4).

MARIA FOI AQUELE QUE CREU E JAMAIS VACILOU NAS PROMESSAS DE DEUS NA ANUNCIAÇÃO E EM TUDO QUE DEUS A REVELOU PELO MAGNIFICAT:


O cântico de louvor no Magnificat de Maria (Lucas 1,46-55), saturada com linguagem do Antigo Testamento, é semelhante à oração da Ana. Possivelmente ela fosse refletindo na grande revelação de Deus do Messias prometido, o Ungido, primeiramente enunciado por esta mulher Ana (1 Samuel 2:10). Maria ponderou o ato milagroso do Espírito Santo dentro dela e focalizou na santidade, poder, e misericórdia de Deus enquanto Ele cumpriu sua promessa, esperada por tanto tempo, através dela.Como os profetas de antigamente, Maria recita no seu Cântico as obras poderosas do Senhor no passado como indicativos do presente e futuro. Ela predisse que mudança radical ocorria nos corações individuais, através do ato redentor de Deus, como a Palavra se tornaria carne (João 1:14).

Maria aparece junto da cruz no evangelho de S. João. Depois, está com os discípulos no Pentecostes, 50 dias após a Páscoa. Maria também ocupa um lugar “considerável” nos evangelhos apócrifos, que não foram reconhecidos como autênticos pelas primitivas comunidades cristãs, “muitíssimo maior” do que nos quatro evangelhos canónicos. Aliás, as narrativas da infância de Jesus dos textos de Mateus e Lucas são, em alguns aspectos, próximas das narrativas dos evangelhos apócrifos. Maria, a mãe de Jesus,é a discípula por excelência, é o “paradigma do discipulado de Jesus”.


Foi a personagem de Maria de Nazaré que levou Julieta Dias a estudar teologia, conta agora: “A forma como falavam dela irritava-me e levava-me a pensar que não podia ser o meu modelo: ela era virgem e mãe; eu, sendo virgem, não podia ser mãe; se fosse mãe, não seria virgem.” E quando rezava, na comunidade de religiosas, a oração do Magnificat ao final da tarde, achou que “qualquer coisa não batia certo”.

O hino profético e revelador que Maria de Nazaré recita quando visita a prima Isabel, depois de ambas ficarem grávidas, diz: “A minha alma glorifica o Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador. Porque pôs os olhos na humildade da sua serva. (…) Derrubou os poderosos de seus tronos e exaltou os humildes. Aos famintos encheu de bens e aos ricos despediu de mãos vazias...”Este é o “texto mais profético” que se poderia cantar.Há uma linha de pensamento no catolicismo que fala do silêncio de Maria, mas ela questiona muito: quando faz perguntas ao anjo na anunciação, suas angústias e esperanças no Magnificat ou quando diz ao filho, nas bodas de Caná, que não há vinho,Maria demonstra que tem personalidade.

"E uma espada traspassará também a tua própria alma, para que se manifestem os pensamentos de muitos corações'. (Lucas 2, 35).

Algumas denominações protestantes consideram Maria a deusa dos católicos.Porém, só Deus é conhece o que está no coração dos homens e assim poder julgá-los.

Estes protestantes querendo saber mais do que Deus, colocam coisas nos corações e mentes dos outros, mas na verdade, tais coisas não está lá, mas tão somente em suas mentes  cauterizadas pela lavragem cerebral constante de seus falsos pastores que pregam ódio a Maria Santíssima.Para os protestantes Maria é uma mulher qualquer, não é santa, mas consideram seus falsos pastores santos, quanta contradição.


Claro que a humildade de Maria, nunca a fez se sentir superior a ninguém muito pelo contrário, pois ela mesma disse:

 “ O Senhor olhou para o nada de sua serva...” (Lucas 1,45-56).





Contudo, notamos que quando Maria visitou Isabel, esta cheia do Espírito Santo falou:

“Donde me vem a honra de receber a Mãe de meu Salvador”(Lc.1,43).





Isabel ficou honrada em receber a Mãe de Deus. Quem ficaria honrado em receber em sua casa uma pessoa qualquer?Nossa honra é tanto maior de acordo com a dignidade que a pessoa tem.

Portanto, nenhum católico considera Maria a mãe de N.Sr. Jesus Cristo deusa, somente os protestantes.



Apocalise 12,1-17 :“Apareceu em seguida um grande sinal no céu: uma Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas. Estava grávida e gritava de dores, sentindo as angústias de dar à luz. Depois apareceu outro sinal no céu: um grande Dragão vermelho, com sete cabeças e dez chifres, e nas cabeças sete coroas. Varria com sua cauda uma terça parte das estrelas do céu, e as atirou à terra. Esse Dragão deteve-se diante da Mulher que estava para dar à luz, a fim de que, quando ela desse à luz, lhe devorasse o filho. Ela deu à luz um Filho, um menino, aquele que deve reger todas as nações pagãs com cetro de ferro. Mas seu Filho foi arrebatado para junto de Deus e do seu trono. A Mulher fugiu então para o deserto, onde Deus lhe tinha preparado um retiro para aí ser sustentada por mil duzentos e sessenta dias… Este, então, se irritou contra a Mulher e foi fazer guerra ao resto de sua descendência, aos que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus.”





E não me venham estes protestantes com o velho papo de que apenas não a adoram. Todo católico sabe que Maria não é deusa para ser adorada, mas ela merece ser honrada, pois foi a escolhida para ser a MÃE DO NOSSO SALVADOR.As atitudes e indiferenças destes protestantes para com ela, demonstram todo desprezo por aquela  que deve ser proclamada bem aventurada por TODAS GERAÇÕES (Lucas 1).


PERGUNTAS QUE NÃO CALAM E OS PROTESTANTES NÃO CONSEGUEM RESPONDER – POR QUE ?




1ª)-"Pode o puro[Jesus] Vir dum ser impuro? Jamais!"( Livro de Jó 14:4)


2ª)-Quem é este homem ? NASCIDO DESTA MULHER ? E que virá a governar  UM REINO QUE NÃO TERÁ FIM ?


3ª)-O Dragão com VÁRIAS CABEÇAS ? (As lideranças protestantes brigando entre si).


4ª)-A mulher foi arrebatada ? Que mulher é esta que foi arrebatada  se não Maria a mesma que deu à Luz ao varão (homem) , virá a governar  UM REINO QUE NÃO TERÁ FIM ? Jerusalém e o povo de Deus jamais são tratados por mulher nas escrituras, mas de noiva e esposa.



5ª)- Pergunta que Não Cala: A IGREJA GEROU CRISTO ?, OU CRISTO GEROU A IGREJA ? ( Conf.: Mateus 16,18) ?


6ª)-Quem persegue nos dias de hoje e odeia  Maria,  e a única e verdadeira Igreja fundada por Cristo conforme: Mateus 16,18 ?


CONCLUSÃO E EXORTAÇÃO FINAL:



Para um bom entendedor, meia palavra basta concordam ?Tudo isto se confirma: O pior cego é o que não quer ver, concordam ? Pois a dedução é SIMPLES, não compliquem por puro egoísmo e revanchismo cego: Se o homem é Jesus é evidente que a MULHER É MARIA  e ponto final.Estamos vivendo num contexto totalmente diferente de todas as épocas; - o nosso contexto hoje é de uma mulher profissional, competitiva no mercado de trabalho, etc. Porém, mesmo em meio à era da pós-modernidade (3º milênio), não podemos perder de vista o alvo estabelecido por Deus na Sua Palavra para as mulheres:

1) A MULHER CRISTÃ COMO ESPOSA – AGAR - Gn.16,3; 12,16; 30, 3-9; 16,10
a) Deve ser uma mulher que deixa que Deus fale com ela – Gn. 16,8
b) Vive debaixo da promessa e Senhorio de Deus – Gn. 16,10
c) Que tem visão de Deus, vê-lo e fala com Ele – Gn.16,13
d) Que obedece a Deus – Gn. 16: 13-14.
2) A MULHER CRISTÃ COMO MÃE – ANA – 1º Sm. 1: 10-2: 10
a) Deve ter o hábito de orar – 1º Sm. 1: 10-11
b) Deve se autonegar – 1º Sm. 1: 27-28
c) Deve ser agradecida – 1º Sm. 2: 1-10
3) A MULHER CRISTÃ COMO MEMBRO DA IGREJA – A SAMARITANA – Jo.4: 1-30
a) Deve ser evangelista – Jo. 4: 29
b) Deve proclamar que Jesus vive – Mt. 28: 8
c) Deve pregar aos de sua casa(judeus) – Lc. 2: 37,38
e)- PERMIRTIR-SE A MATERNIDADE SALVÍFICA: “Salvar-se-á, porém, dando à luz filhos, se permanecer com modéstia na fé, na caridade e na santificação.”(I Tim 2,15)




“Pregando a Verdade e confirmando os irmãos na verdadeira fé, com a graça de Deus construo Catedrais nas almas para que nelas possam habitar o Espírito Santo de Deus” ( Pierry de Craon).
Curta este artigo :

+ Comentário. Deixe o seu! + 2 Comentário. Deixe o seu!

29 de junho de 2013 00:34

Olá. sou evangélico protestante.
Não gostei do seu artigo, e digo o porque:
1 - se alguém ensinou que nós odiamos Maria ensinou errado. Até pregamos com passagens que falam sobre ela, mas ela é só uma mulher "santa" como qualquer cristão ou cristã, não damos a enfase desproporcional que vocês dão. Vocês ficam rezando pra Davi, de quem Jesus também é chamado de "filho" (mas Ele não gostou de ser chamado assim, disse que era seu SENHOR) em proporções justas? Não. Então pq impor eu dar a vossa proporção a maria?

2 - Vcs interpretam que essa mulher da profecia é maria. Então ela fugiu para o deserto? Foi perseguida por um dragão? Se veste do sol, e tem 12 estrelas? Ficou 3 anos e meio num deserto?
Na nossa teoria essa ai é a mulher de Deus na figura de DEUS (que Deus faz a figura de uma mulher como sua esposa). Como fruto do relacionamento de DEUS com seu povo Ele o fez gravido da promessa de um messias, o Cristo. 12 estrelas 12 tribos. Após cristo o termo é dado a igreja

2 - Jesus disse que antes de ser bem aventurada ela são os que fazem a vontade de Deus. Uma vez vindo ela e seus irmãos Ele disse que sua mãe e irmãos eram seus discipulos. Jesus não é CARNAL, o que nasce da carne é carne, o que nasce do espirito é espirito. Se maria tivesse gerado Jesus seu espirito não o deveria ter perdido e demorado a perceber que estava na igreja.

3 - Maria pela lei PECOU ao dar a luz e fez o sacrificio que a lei manda.

4 - Se maria precisa ser pura por causa de Jesus, sua pureza é do corpo não do espirito. E como ele foi posto numa manjedoura? Antes foi um trono santo e sagrado então.

Quem nasce da carne é carne, quem nasce do espirito é espirito. Antes que Maria existisse, Jesus existe, e vocês tropeçaram numa pedra de tropeço.

http://cientistadedeus.blogspot.com.br/2013/03/colecao-maria-catolicismo-e-idolatria.html

29 de junho de 2013 16:45

Prezado Protestante José Luiz,
Ficamos lisonjeados por sua visita ao nosso apostolado.
Não postamos matérias para agradar aos homens, mas a Deus.Suas missiva cheia de blasfêmias,só vem a confirmar a profecia:
"E uma espada traspassará também a tua própria alma, para que se manifestem os pensamentos de muitos corações'. (Lucas 2, 35).

Ora se Maria tivesse pecado Cristo teria pecado, o que é uma blasfêmia sem tamanho digna de um pecado imperdoável, pois assim está escrito:
"Pode o puro[Jesus] Vir dum ser impuro? Jamais!"( Livro de Jó 14:4)

Estude mais as escrituras, ao invés de ser papagaio de pastor e ficar postando as blasfêmias destes falsos profetas espalhados em seitas por ai.

Shalom !!!

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger