A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , » Ouvir a Palavra ou ler a Palavra de Deus ? A fé vem pelo ler ou ouvir ?

Ouvir a Palavra ou ler a Palavra de Deus ? A fé vem pelo ler ou ouvir ?

Written By Beraká - o blog da família on quinta-feira, 15 de abril de 2010 | 11:45

CRISTO DISSE : IDI E IMPRIMI BÍBLIAS, OU ANUNCIAI ???...”


A leitura, interpretação, anúncio e investigação da palavra de Deus exige uma certa sabedoria e uma certa autorização, e isso é dito também por São Paulo, ao prevenir que "a letra mata": "Deus nos fez idôneos ministros do Novo Testamento, não pela letra, mas pelo espírito, porque a letra mata, mas o espírito vivifica"(II Cor. III, 6).


Portanto, é a própria Bíblia que nos previne que "a letra mata".

Entretanto, os protestantes lêem essa palavra e confiam na letra.

Não compreendendo que "a letra mata", os que se dizem hoje "evangélicos" passam por cima de outro texto de São Paulo que nos ensina: "Por isso Isaías diz: ‘Senhor, quem creu em nossa pregação?’ (Is. LIII,1 e LII, 7) "Logo, a Fé é pelo ouvido, e o ouvido pela palavra de Cristo" (Rom. X, 16-17).

São Paulo deduz dos termos usados por Isaías - Diz e Pregação - que a Fé vem pelo ouvido e não pela leitura, embora Isaías tivesse escrito suas palavras, e não dito, ou pronunciado.
O livro de Isaías devia, então, ser ouvido pelo povo judeu, isto é, explicado por alguém idôneo, e não simplesmente ser lido por todos.

Essa explicação é confirmada noutro passo das Escrituras Sagradas, exatamente tratando da leitura de Isaías, nos Atos dos Apóstolos, quando o Diácono Felipe é enviado por Deus a falar com o eunuco da Rainha de Candace que, em viagem, lia a Sagrada Escritura: "Correndo Felipe, ouviu que lia o Profeta Isaías e disse: ‘Compreendes o que lês?’ Ele disse: ‘Como o poderei (eu compreender) se não
houver alguém que me explique?" (At. VIII, 30-31).

Portanto, é a própria Bíblia quem nos diz que não é possível compreendê-la, se não houver alguém que a explique!

A Religião verdadeira tem por princípio o Verbo de Deus, isto é, a Palavra de Deus: "No princípio era o Verbo" (Jo. I, 1). Se, no plano divino, o princípio está no Verbo, no plano humano, o princípio da Fé é pelo ouvido, porque "a Fé vem pelo ouvido" (Rom. X, 16-17 ), e não pelo olho que lê. Pelo olho, vem a letra que mata" (II Cor. III,6).

Por todas essas razões, Cristo Nosso Senhor não mandou ler a Bíblia, e sim ouvir o que Ele revelou na Bíblia, repetindo cinco vezes, no Sermão da Montanha, o verbo ouvir e não o verbo ler: "Ouvistes o que foi dito aos antigos: ‘Não matarás...’" (Mt. V, 21).

Por cinco vezes, no Sermão da Montanha, Cristo emprega a expressão "Ouvistes o que foi dito aos antigos", em vez de "lestes", embora se referisse a um texto escrito (Cfr. Mt V, 21, 27, 33, 38 e 43). Essa insistência no uso do verbo ouvir e não do verbo ler é significativa.
Devemos ouvir, mais do que ler a palavra de Deus, porque a Fé vem pelo ouvido, enquanto a letra mata. Cabe aos mestres idôneos e autorizados ler e explicar ao povo o que está escrito.
E esse foi também o exemplo deixado por Jesus Cristo que, quando ia à Sinagoga, tomava o Rolo das Escrituras, lia um trecho e o explicava ao povo, que ouvia e não lia:
"Foi a Nazaré, onde se tinha criado, e entrou na Sinagoga, segundo o seu costume, em dia de sábado e levantou-se para fazer a leitura. Foi-lhe dado o livro do profeta Isaías..." (Luc. IV 16-17).

O costume dos judeus era ir ouvir a leitura e a explicação das Escrituras na Sinagoga, aos sábados.

Repetidamente, na Sagrada Escritura, Cristo diz que se deve ouvir a palavra de Deus. Praticamente Ele não usa o verbo ler.

Aliás, para confirmar o que dissemos note-se que o verbo ouvir aparece sistematicamente no final de cada carta do Apocalipse.
Sete vezes ali se utiliza a fórmula final: "Aquele que tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas" (Apoc. II, 7; II, 11; II, 17; II, 29; III, 6; III, 11; III, 22).

Embora seja cansativo multiplicar as citações, é preciso repeti-las aos protestantes, pois não se está tratando com bons entendedores, para os quais meia palavra basta.
Está se tratando com maus leitores, para os quais muitas letras não são suficientes.

Vejamos, então, uma primeira citação dos Evangelhos: "Todo aquele que ouve minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna." (Jo. V,24).

Note-se: tem a vida eterna quem ouve, não quem lê. Porque que adianta ler, se não houver quem explique (Cfr At. VIII, 30-31).

E mais: "Todo aquele, pois, que ouve essas minhas palavras, e as observa, será semelhante ao homem prudente que edificou sua casa sobre a rocha" (Mt. VII, 24).

Contra fatos não há argumentos contrários – A fé Católica muito prudentemente prioriza o ouvir, do que o ler com interpretações particulares e heréticas.
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger