A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas no todo ou em parte, não significa necessariamente, a adesão às ideias nelas contidas, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Todas postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores primários, e não representam de maneira alguma, a posição do blog. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo desta página.
Home » , , , » Se o Gramscismo Cultural usou a razão para se instalar, Porque devemos combate-lo somente com a oração?

Se o Gramscismo Cultural usou a razão para se instalar, Porque devemos combate-lo somente com a oração?

Written By Beraká - o blog da família on quinta-feira, 1 de julho de 2021 | 22:17

 


 

Lucas 16,8: “Então, o senhor elogiou aquele administrador da injustiça, pois agiu com sabedoria. Porquanto os filhos deste mundo são mais espertos entre si, na conquista dos seus interesses, do que os filhos da luz em meio à sua própria geração...”



Se as coisas do mundo atingem seus objetivos sem oração, por que não as de Deus? Ora, no Brasil e no mundo o Gramscismo de forma estratégica e bem planejada, atingiu seus objetivos ocupando todos os espaços na sociedade. Vemos os espiritualistas querendo combater esta ideologia somente com a oração e não com o uso da razão proposto por Tomás de Aquino e o Magistério da Igreja. Das duas uma: Ou Tomás de Aquino e o Magistério da Igreja estão errados, e os espiritualistas estão certos, ou vice versa. Vamos aprofundar essa temática?

 

 


 

O que é evangelizar para a Igreja?

 

 

 

“Evangelizar, para a Igreja, é levar a Boa Nova a todas as parcelas da humanidade, mas para a Igreja não se trata tanto de pregar o Evangelho a espaços geográficos cada vez mais vastos ou populações maiores em dimensões de massa, mas de chegar a atingir e como que a modificar pela força do Evangelho os critérios de julgar, os valores que contam, os centros de interesse, as linhas de pensamento, as fontes inspiradoras e os modelos de vida da humanidade, que se apresentam em contraste com a Palavra de Deus e com o desígnio da salvação.” (Evangelii Nuntiandi Nº 18-19. Papa Paulo VI)

 

 

Quem tem olhos para ver e ouvidos para ouvir, facilmente percebe que a nossa época é cheia de problemas.  Um deles é ser moderno, sem dúvidas. A modernidade destruiu valores perenes e introduziu maluquices como normas. 

 

 

Porém, a modernidade é o nosso mundo. Um tempo que nos foi dado. Que o próprio Deus escolheu como nossa casa.  Deus preferiu que você enfrentasse o mundo moderno e não as guerras medievais dos cruzados. O tempo presente é o nosso destino e, consequentemente, seus bens e seus males estarão em nós, pois os homens são filhos de cada tempo. 

 

 

Saiba: o homem-massa somos eu e você.  E boa parte deste homem-massa existe por falta da compreensão da realidade.  A pergunta da é simples:

 

 

Por que as pessoas lêem muito, tem tantas informações e não mudam?

 

 

Isso é um problema de “desimaginação”. A pessoa lê muito, mas o conhecimento não se integra na personalidade e não se transforma em cultura.

 

 

Quantas vezes você não conseguiu explicar uma determinada situação?  Talvez as palavras certas não surgiram na sua mente, mas com certeza algo lhe faltou: o imaginário.  Sem o desenvolvimento dele, estamos presos em nós mesmo e aos males da nossa época. 

 

 

O imaginário é a ponte entre a alma e o real. E eu desconheço melhor caminho para construir essa ponte que a boa literatura. E ai vem aqui outra pergunta: Deve-se ler tudo na busca do conhecimento e da verdade ?

 

 


Na vida temos dois faróis: O da fé e o da razão. A palavra de Deus diz que o justo vive pela fé, não que com isto devamos negar a razão como Lutero que dizia que a razão é a prostituta do diabo. O farol da razão tem uma iluminação e alcance limitado, já o farol da fé nos leva além daquilo que a razão pode alcançar. Os sábios dizem que a fé e a razão são as duas asas que nos elevam até Deus, porém, esta navegação e este voo precisam ser guiados pelo farol da prudência.

 

 

 


 

 

Alguém disse: “Leio Marx, Dostoiévski, Tolstói , e , recentemente, o romance "Pais e Filhos" do escritor Ivan Turguêniev. Leio também Vitor Hugo , Dante Aleghieri, Thomas Mann, Emile Zola ( o Germinal, um clássico) e os mais consagrados escritores de todos os tempos. Não me preocupo com a pseudo-catequização que determinados escritores possam me causar. Alias diga-se de passagem, li tambem o clássico de Max Weber: A Ética do Protestante e o Espírito do Capitalismo.Resumindo não escolho uma doutrina, ou linha católica específica para seguir, ou ler, leio tudo que considero um clássico, ou interessante...”

 

 

Um indivíduo ia à farmácia, e perguntava para o balconista, como se estivesse numa mercearia, ou numa livraria:

 

 

 

"Então que novidades o senhor tem para me oferecer ?"

 


E comprava um remédio porque era novo. E comprava outro porque era famoso. E um terceiro, porque era gostoso. E um quarto, porque tinha um vasilhame simpático ou elegante. É claro que este sujeito era um hipocondríaco. Ele morreu de tanto tomar remédio.Claro que, se pudesse, ele protestaria, argumentando talvez que os remédios não lhe poderiam fazer mal, porque ele, não conhecendo química, nenhum dos elementos contidos nas tisaranas que engolia, lhe poderiam fazer mal.Fizeram mal.Morreu.Está morto até hoje. Porque "quand on meurt c´est pour longtemps", dizem os franceses.Essa história, pode ser comparada a aqueles que tem sede de conhecimento. Assim como esse hipocondríaco tomava remédios, podemos engolir "clássicos", que são um verdadeiro veneno. E ingenuamente pensar que eles não nos afetam.



Vimos acima uma lista de autores que se pode engolir julgando ser de grande valor, embora uns digam o contrário dos outros, pois como se pode juntar Dante e o indecente Zola? De duas uma: Ou não se entendeu Dante ou não entendeu Zola.



Se Pedro já nos alertava para este risco com relação às escrituras, imaginem com a leitura aleatória em busca de conhecimentos:



"...falando disto, como em todas as suas epistolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição." (II Pedro 3,16).




Quem são os que distorcem as escrituras?

 



A Bíblia nos assegura por meio de Pedro em sua segunda epistola universal, que há um grupo específico de pessoas que fazem isso, e elas são os indoutos e inconstantes, sim um grupo de pessoas que tem estas qualidades, são indoutos(tolos, imprudentes, ignorantes, sem o conhecimento da verdade) e são também inconstantes( não conseguem se firmarem na verdade).

 


OS INDOUTOS:



Quando analisamos em conjunto, as palavras elas possuem um significado diferente. Aqui indouto é por que são ignorantes a respeito do conhecimento de Deus. Embora muitas pessoas possam ter alto e elevado nível de conhecimento são todavia ignorantes no que tange a conhecer a Deus; vivem de folclore,fábulas,de tradições meramente humanas e não Cristãs, mas, de Deus nada entendem, elas apenas acham (achologia). São inconstantes, são pessoas instáveis. São ignorantes e são conduzidos por seus próprios impulsos a dizerem e a afirmarem e deduzirem tudo conforme o que seus impulsos, os induzem a fazer e achar. Estas pessoas não afirmam algo, por terem o conhecimento da coisas, mas simplesmente por uma certeza interior de algo(são indoutos),por que apenas sentem, ou seja, são levados por suas emoções, que para estes é o único critério da verdade. E diria até que são sinceras, porém a sinceridade não é o critério da verdade, pois uma pessoa pode estar sinceramente enganada. Os indoutos, tanto pode ser, aqueles ignorantes a respeito do conhecimento de Deus; ou indoutos mesmos, ou seja, simplesmente leigos no assunto, que por ser de difícil entendimento as escrituras, estes a interpretam de qualquer maneira, sem importar-se muito com o contexto e o sentido literal.Muitos destes indoutos por serem simples não possuem discernimento (Provérbios 1,22-33).

 

 

OS INCOSTANTES:

 

 

Ou instáveis,  aqueles que não conseguem permanecer na verdade. São pessoas, que só conseguem dar ouvidos a eles mesmos, insubmissos; que não querem largar ou abandonar a vida que levam que não conseguem se sujeitarem a verdade do evangelho de Cristo e de se deixarem serem permeados e transformados por Ele.

 

 

“Alguém simplesmente leu algum artigo, viu uma reportagem,  ou mesmo algum pregador pregando tirando um texto do contexto, citando uma passagem pela metade, tentando justificar o casamento de pessoas homo afetivas, justificando-se um, ou ambos, que antes disso jejuavam, oravam e que tentavam suprimir aquele sentimento, como não conseguiu, saiu e se uniu a este movimento do qual ele próprio é um dos fundadores. E ai se pergunta: o que este homem fez e faz, com o que ele aprendeu nas escrituras sobre homossexualismo? Ela mudou ? será que ele pode ignorar o que a palavra de Deus diz? É ele sozinho que deve ensinar e responder quando algum dos seus seguidores lhe trás passagens bíblicas, que tratam do assunto? Como ele pode responder, e ser coerente com seu ensino e ao mesmo tempo com a passagem bíblica, sem que ele distorça esta passagem, dando a ela um significado que ela não tem, quebrando com isso todas as regras de interpretação, do português, da gramática, da hermenêutica, da exegese bíblica, e etc?...”



Portanto, o inconstante é aquele que não consegue permanecer na verdade. "Se as minhas palavras estiverem em vós verdadeiramente sereis meus discípulos" João 8,31. Os inconstantes torcem a bíblia para satisfazer o seu próprio ego, e o fazem propositadamente atendendo seus instintos desordenados.

 



 

Livros são como remédios: só se leem por "prescrição médica", ou seja, para sanar uma nossa deficiência de conhecimento da verdade. Não se deve lê de tudo, e nem em qualquer ordem. O resultado de leituras gulosas é, no mínimo, a confusão doutrinária e a demolição da capacidade de análise e de crítica, e, no máximo, a destruição da Fé. mesmo em pessoas com boa intenção e boa vontade. Atacar o erro é como atacar uma doença. O médico que corta um tumor causa dor no doente, para salvar-lhe a vida. Assim também, atacar um erro, e atacar quem erra, é necessário para ensinar a verdade.



CONCLUSÃO:

 

 

O Gramscismo e as ideologias, atuam como a função de um arauto de uma mensagem nova e mais perfeita para a humanidade, a sensação de haver desco­berto um grande tesouro, uma nova forma de viver, são elementos que falam ao mais íntimo de todo ser humano, podendo provocar mudança de vida, entusiasmo, fervor, etc., que muito impressionam a sociedade. Por isto, o cidadão do século XXI, ao contemplar o fenômeno do Gramscismo, não tem motivo para se deixar atrair pelo seu conteúdo ideológico (é algo de demasiado vão e inferior ao Cristianismo). Dê, antes, atenção ao significado geral desse fenômeno: é mais uma falsa afirmação entre tantas no decorrer da história, de que o homem não foi feito para o transcendente, mas tão somente para o imanente, e devemos construir este reino a qualquer custo (fins, justificam os meios) aqui e agora. Ao observar o Gramscismo, o Cristãos aprenderá deles não a ideologia, mas o fervor da causa; e renovará seu zelo por viver em máxima fidelidade à genuína mensagem do Evangelho, mensagem que de Cristo pelos Apóstolos chegou até nós sem interrupção, mensagem que por isto tem a garantia da autenticidade prometida pelo Senhor:



«Estarei convosco TODOS OS DIAS (com os apóstolos, e seus sucessores) até a consumação dos séculos» (Mt 28,20).

 

 

---------------------------------------------------------

 

APOSTOLADO BERAKASH: “A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.”

 

 

Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

TRANSLATE

QUEM SOU EU?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado APOLOGÉTICO (de defesa da fé, conforme 1 Ped.3,15) promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim" (João14, 6).Defendemos as verdade da fé contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha a verdade, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por ela até que Ele volte(1Tim 6,14).Deus é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade. Este Deus adocicado, meloso, ingênuo, e sentimentalóide, é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomás de Aquino).Este apostolado tem interesse especial em Teologia, Política e Economia. A Economia e a Política são filhas da Filosofia que por sua vez é filha da Teologia que é a mãe de todas as ciências. “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

POSTAGENS MAIS LIDAS

SIGA-NOS E RECEBA AS NOVAS ATUALIZAÇÕES EM SEU CELULAR:

VISUALIZAÇÃO DE ACESSOS NO MÊS

ÚLTIMOS 5 COMENTÁRIOS

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger