A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » A Religião do Senso Comum (Sensus Fidelium) e dom Bom Senso

A Religião do Senso Comum (Sensus Fidelium) e dom Bom Senso

Written By Beraká - o blog da família on domingo, 3 de novembro de 2013 | 14:17





Seus dogmas são sempre precedidos de um  “SEI DISSO” tão forte, que nem precisam ser ditos, ou questionados, pois é tudo muito lógico e óbvio.


O Bom Senso nos faz perceber as manipulações da falsa religião, seja ela  Progressista,Conservadora, Carismática, Protestante.Ortodoxa,e qualquer outra corrente religiosa ou até mesmo ideológica, ou filosófica.


Na filosofia, o senso comum (ou conhecimento vulgar) é a primeira suposta compreensão do mundo resultante da herança fecunda de um grupo social e das experiências atuais que continuam sendo efetuadas.



“É um tipo de conhecimento que se acumula no nosso cotidiano, chamado de senso comum como fruto maduro de tentativas coletivas de acertos e erros (O Povo Europeu é arredio a novidades por terem sido vítimas de muitas experiências negativas).”



Sensus fidei (sentido da fé), também chamada de sensus fidelium (sentido dos fiéis), quando exercida pelo corpo dos fiéis como um todo, é "a apreciação sobrenatural da fé por parte de todo o povo, quando, a partir da bispos ao último dos fiéis, eles manifestam um consentimento universal em matéria de fé e moral ".


Citando o documento Lumen gentium do Concílio Vaticano II , do Catecismo da Igreja Católica acrescenta:


"Por esta valorização da fé , excitado e sustentado pelo Espírito da verdade, o Povo de Deus, guiado pelo Magistério sagrado ( Magistério ), ... recebe ... a fé, uma vez por todas que foi entregue aos santos ... o povo infalivelmente adere esta fé, penetra-a mais profundamente com o  juízo (Bom Senso)  e aplica-o mais plenamente na vida cotidiana ".


Os termos sensus fidei fidelium (sentido da fé por parte dos fiéis) e sensus fidei fidelis (sentido da fé por parte de um membro individual do fiel) também são utilizados.


O Concílio Vaticano II deixou claro que o sensus fidelium (sentido dos fiéis) não significa sensus laicorum (sentido dos leigos ), como se fosse um carisma concedido aos leigos de forma isolada a partir da hierarquia da Igreja Católica, e como se . clero não foram incluídos entre os "fiéis".Ele afirmou:


“Todo o corpo de fiéis, ungido como eles são, por parte do Santo, não pode errar em matéria de crença. Eles manifestam esta propriedade especial por meio de discernimento sobrenatural de todo o povo em matéria de fé, quando eles mostram consenso universal em matéria de fé e moral "fiel dos Bispos até ao último dos leigos. Esse discernimento em matéria de fé é despertado e sustentado pelo Espírito da verdade. É exercida sob a orientação da autoridade sagrada de ensino, em fiel e respeitosa obediência, à qual o povo de Deus aceita o que não é apenas a palavra dos homens, mas verdadeiramente a palavra de Deus.”


Ele declarou que Cristo cumpre o seu múnus profético ", não só através da hierarquia, que ensina em seu nome e com a Sua autoridade, mas também por meio dos leigos que Ele fez Suas testemunhas e a quem Ele deu a compreensão da fé [sensus fidei] e uma atratividade no discurso de modo que a força do Evangelho resplandeça na sua vida social e familiar diária.



Ter uma religião é acreditar profundamente em verdades indiscutíveis e pautar seu comportamento e seu pensamento por essas verdades.


As religiões formais enunciam essas verdades, esses dogmas, de maneira clara, têm livros onde as listam, como a Bíblia e o Corão.

É fascinante como a catequese e propagação do senso comum é realizada, e como é eficiente e como passa despercebida.


Ninguém precisa explicar o notável “mãe é mãe” e não importa o que ela faça, tem que ser amada, é senso comum.


Apesar de os filósofos acharem  que são um pacote só, considero o bom-senso diferente do senso comum.



Para mim, o bom-senso é o programa da lógica intuitiva com que nascemos. 

Nasci com o meu bom senso muito forte, de tal maneira que, quando me apresentaram pela primeira vez à logica formal (a apologética de são Tomás de Aquino), fiquei tão maravilhado que me tornei católico de novo, pois fui um católico do senso comum e não do bom senso.
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger